Lançamento da Associação dos Cooperadores do Opus Dei no Brasil - Cooperadores do Opus Dei no Brasil
1080
page-template-default,page,page-id-1080,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-9.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Lançamento da Associação dos Cooperadores do Opus Dei no Brasil

No dia 29 de julho passado, foi realizado um evento festivo de lançamento da Associação dos Cooperadores do Opus Dei no Brasil, na quadra do Clube Nautilus. O encontro teve uma ótima participação de cooperadores e amigos.

 

Estiveram presentes o Vigário do Opus Dei no Brasil, Monsenhor Vicente Ancona Lopez e o Vigário Delegado de São Paulo, Pe. Eugênio Callioli.

 

O Dr. Luiz Leme apresentou a programação do evento, começando por explicar quem são e como colaboram com as atividades apostólicas, sociais, culturais e educacionais aqueles que são cooperadores. Projetou um breve vídeo de uma tertúlia de São Josemaria Escrivá durante a sua viagem ao Brasil em 1974, na qual disse aos cooperadores presentes: “Nada poderia ser feito pelo Opus Dei sem ajuda e participação de vocês”. Nessa mesma ocasião, São Josemaria referia-se a tantas qualidades do nosso país, que permitem sonhar com um grande trabalho de promoção humana e cristã. O Dr. Ives Gandra, que estava presente nessa tertúlia, lembrou o impacto dessas palavras, e como serviram de estímulo para o crescimento do trabalho do Opus Dei nos anos seguintes, estendendo-se por vários estados.

 

Na sequência, o Dr. José Maria Córdova apresentou um rápido histórico das primeiras atividades da OSUC – Obras Sociais Universitárias e Culturais – criada para organizar e gerenciar as ajudas dos cooperadores às iniciativas apostólicas do Opus Dei. Evocou algumas pessoas que tiveram um papel importante nos primeiros momentos, como o Pe. Xavier de Ayala e o Dr. Emérico da Gama.

 

Por fim, o Professor José Maria Bechara fez uma descrição do que é a Associação e quais seus objetivos, e que tipo de atuações já se concretizaram a partir da formação do grupo de trabalho que a criou. Esclareceu que, fundamentalmente, ela é um canal de comunicação dos cooperadores com o Opus Dei, através de um site: http://cooperadoresdoopusdei.org.br no qual se encontram informações sobre:

  • as atividades espirituais (Recolhimentos, Retiros, Convivências de formação, Cursos de cultura católica, Direção Espiritual) levadas a cabo pelo Opus Dei e que interessam à formação dos cooperadores e seus amigos; e o calendário e o local no qual estas atividades ocorrem em São Paulo e proximidades;
  • os empreendimentos assistenciais, culturais e educativos levados pelo Opus Dei através de seus membros e cooperadores (CEAP, Centros Universitários, Clubes Juvenis, Formação de Sacerdotes, Formação da Família, Escolas, etc.);
  • as entidades mantenedoras dos empreendimentos e seu campo de atuação (OSUC, ACE, FACE, SEJA, Presbíteros, etc.) e links para acesso;
  • notícias sobre atividades e eventos levados a cabo pelo Opus Deis através de seus membros e cooperadores (Expedição Família, Horizontes, Turbo Década, etc.);
  • links com sites importantes acerca do Opus Dei no Brasil e no mundo, documentos pontifícios, documentos acerca do Opus Dei, informações sobre os cooperadores, etc.;
  • local para cadastrar-se a fim de receber as notícias do Opus Dei e das ações de seus membros e cooperadores: planos, acontecimentos, novidades, lembretes, etc.
  • local e meio de comunicar-se com a Associação para dar sugestões, fazer correções, pedir informações, etc.

 

Num segundo momento, os gestores das entidades associadas às iniciativas apostólicas promovidas pelo Opus Dei descreveram seus campos de atuação, seus planos, suas necessidades e a importância da contribuição que tem recebido dos cooperadores e membros da Obra.

 

Após um breve coffee break delicioso e muito bem cuidado oferecido aos participantes do evento, tivemos uma belíssima tertúlia com Mons. Vicente. Começou comparando os cooperadores aos amigos de Cristo, homens e mulheres que com os seus bens, sua amizade e dando o seu tempo, ajudaram a Cristo em sua vida pública – os irmãos de Betânia, Nicodemos e José de Arimatéia, Joana esposa do Procurador de Herodes, Suzana e outras mulheres que o serviam com seu tempo, seus bens e seu afeto. E relembrou porque São Josemaria dizia que sem os cooperadores, nada teria sido feito pelo Opus Dei. Pediu a todos que sejam como uma tocha que ilumine a escuridão do egoísmo e ganância em que se encontra o mundo, e que propaguem a todos os cantos a mensagem da Obra e busquem mais pessoas que queiram se associar a esta cruzada de semeadores de paz e alegria no meio do mundo.

 

Um dos presentes perguntou quais as prioridades da Obra no Brasil, ao que Monsenhor Vicente respondeu que são as mesmas da Igreja: os jovens e as famílias: consolidação da família, em constante ataque por parte da mídia, e a formação dos jovens, para que sejam os futuros profissionais e líderes com boa formação de base familiar, com capacidade e comportamento ético. Lembrou as escolas levadas a cabo por membros e cooperadores do Opus Dei, assim como as instituições de excelente qualidade tanto na formação intelectual como na formação moral dos jovens e de suas famílias.

 

Outro perguntou-lhe o que o Papa espera da Obra. Mons. Vicente respondeu que ele espera ação com a “periferia da classe média”, aquela que deixou suas raízes católicas e se afastou da Igreja, para que retorne ao seio da Igreja e aos princípios que Ela ensina. E pede também um cuidado especial com a “periferia do mundo intelectual” que costuma alimentar uma intensa animosidade antirreligiosa, atacando gratuitamente a Igreja e a fé, e levando as pessoas a duvidar da idoneidade de seus membros e da Hierarquia. O mundo intelectual engloba também o mundo artístico, o universo do enterteinment e da comunicação, onde prevalece uma atitude de hostilidade à religião. O Santo Padre espera que os fiéis da Obra realizem um eficiente apostolado de amizade e confidência nestes meios.

 

Numa outra pergunta, alguém quis saber o que é um bom cooperador. E Mons. Vicente esclareceu que o maior inimigo da doutrina e da Igreja é a ignorância religiosa, que impede o homem de discernir o bem e ser verdadeiramente livre. Os meios de formação facultados pelo Opus Dei: recolhimentos, direção espiritual, retiros, palestras de formação dadas nas casas de cooperadores e seus amigos, são excelente e eficiente maneira de facilitar esta formação. Que é preciso frequenta-los, levar amigos e conhecidos, e repassar o que se aprendeu neles em casa, nas reuniões de família, em grupos que se reúnem no trabalho ou para o lazer, de forma simples e clara, para propagar a verdade e plantar o bem entre todos os homens.

 

Terminada a tertúlia, formaram-se grupos de amigos que comentaram animados os horizontes de trabalho que se estendiam diante de todos.

 

Prof. Jose Maria Bechara, Dr. Luiz Garcez Leme, Dr. Ives Gandra, Dr. Jose Maria Córdova
João Henrique Oliveira (SEJA) e Flávio Cionini (FACE)
Durante a tertúlia com o Mon. Vicente Ancona
Detalhe dos participantes do evento

  Iniciativas

Uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que atua no modelo de escola profissionalizante, que há 30 anos oferece cursos gratuitos para jovens matriculados no ensino regular.

Promove a formação humana, cultural e profissional de crianças e adolescentes de forma personalizada, em um ambiente familiar e de amizade.

A SEJA oferece atividades de formação complementar para universitários e novos profissionais, reunindo diariamente pessoas com idades, interesses e opiniões diversas.

ACE

Entidade beneficente que gerencia centros de convenções e casas de convivências, nas quais se desenvolvem diversos programas e atividades de caráter cultural, humano e espiritual.

O Performance é um programa que contribui para o amadurecimento de adolescentes, nos âmbitos intelectual, social e emocional. Para conseguir estes objetivos temos: palestras, tutorias individuais e outras atividades complementares.

Entidade voltada para a formação de sacerdotes católicos e que visa promover o contínuo aperfeiçoamento dos sacerdotes e seminaristas diocesanos.